Tabela seguro desemprego 2014: Conheça os novos valores

Todo ano o MTE – Ministério do Trabalho e Emprego faz uma atualização nos valores da parcela do seguro desemprego.

O seguro desemprego é um beneficio que todo trabalhador registrado em carteira tem direito ao ser dispensado sem justa causa.

O beneficio do seguro desemprego é concedida de 3 a 5 parcelas, dependendo da quantidade de meses trabalhados:

  • três parcelas, se o trabalhador comprovar vínculo empregatício de no mínimo seis meses e no máximo onze meses, nos últimos trinta e seis meses;
  • quatro parcelas, se o trabalhador comprovar vínculo empregatício de no mínimo doze meses e no máximo 23 meses, nos últimos 36 meses;
  • cinco parcelas, se o trabalhador comprovar vínculo empregatício de no mínimo 24 meses, nos últimos 36 meses.

Quantas parcelas tenho direito do seguro desemprego

Como calcular o seguro desemprego

A tabela do seguro desemprego 2014 tem como base o novo salário mínimo 2014 de R$ 724,00.

Para requerer o seguro desemprego o trabalhador desempregado recebe da empresa um formulário “Requerimento do Seguro-Desemprego”, em duas vias, devidamente preenchido.

Tabela seguro desemprego 2014

Para calcular o seguro desemprego deve-se levar em consideração o valor do Salário Médio dos últimos três meses anteriores a dispensa e aplica-se na fórmula  abaixo:

Tabela seguro desemprego 2014

O valor do seguro desemprego varia de R$ 724,00 até o limite de R$ 1.304,63

6 comentários sobre “Tabela seguro desemprego 2014: Conheça os novos valores

  1. JEFFERSON DOS SANTOS
    17 de fevereiro de 2014 em 15:56

    Quando sou desligado sem justa causa, porque recebo APENAS o valor referente a empresa que me desligou? Ex.: trabalhei na empresa “A” por 1 ano e pedi demissão (não recebi o FGTS) …. trabalhei 36 na empresa “B” e fui desligado sem justa causa …. na hora de sacar o FGTS … não saquei os valores da empresa “A”. Quando posso sacar este valor?

    1. Keilla
      28 de fevereiro de 2014 em 11:02

      Você poderá sacar valores de contas de FGTS após 3 anos de inatividade.

      1. cristiano
        18 de março de 2014 em 2:15

        Resumindo o cara tem q ficar 3 anos sem trabalhar com carteira assinada, Grande vantagem esse e o nossa Bosta de pais de merda, E viva a Copa do mundo 2014.

        1. Fagner
          18 de março de 2014 em 11:59

          Esse país é uma piada!

    2. visitante
      4 de abril de 2014 em 17:18

      Só quando for se aposentar….rs

  2. Rozangela vargas dias
    4 de março de 2014 em 14:01

    Qero sabe como funciona o curso sou obrigada a fazer esse cursos pelo senc

Deixe uma resposta