Tabela seguro desemprego 2014: Conheça os novos valores

Todo ano o MTE – Ministério do Trabalho e Emprego faz uma atualização nos valores da parcela do seguro desemprego.

O seguro desemprego é um beneficio que todo trabalhador registrado em carteira tem direito ao ser dispensado sem justa causa.

O beneficio do seguro desemprego é concedida de 3 a 5 parcelas, dependendo da quantidade de meses trabalhados:

  • três parcelas, se o trabalhador comprovar vínculo empregatício de no mínimo seis meses e no máximo onze meses, nos últimos trinta e seis meses;
  • quatro parcelas, se o trabalhador comprovar vínculo empregatício de no mínimo doze meses e no máximo 23 meses, nos últimos 36 meses;
  • cinco parcelas, se o trabalhador comprovar vínculo empregatício de no mínimo 24 meses, nos últimos 36 meses.

Quantas parcelas tenho direito do seguro desemprego

Como calcular o seguro desemprego

A tabela do seguro desemprego 2014 tem como base o novo salário mínimo 2014 de R$ 724,00.

Para requerer o seguro desemprego o trabalhador desempregado recebe da empresa um formulário “Requerimento do Seguro-Desemprego”, em duas vias, devidamente preenchido.

Tabela seguro desemprego 2014

Para calcular o seguro desemprego deve-se levar em consideração o valor do Salário Médio dos últimos três meses anteriores a dispensa e aplica-se na fórmula  abaixo:

Tabela seguro desemprego 2014

O valor do seguro desemprego varia de R$ 724,00 até o limite de R$ 1.304,63

19 comentários sobre “Tabela seguro desemprego 2014: Conheça os novos valores

  1. JEFFERSON DOS SANTOS
    17 de fevereiro de 2014 em 15:56

    Quando sou desligado sem justa causa, porque recebo APENAS o valor referente a empresa que me desligou? Ex.: trabalhei na empresa “A” por 1 ano e pedi demissão (não recebi o FGTS) …. trabalhei 36 na empresa “B” e fui desligado sem justa causa …. na hora de sacar o FGTS … não saquei os valores da empresa “A”. Quando posso sacar este valor?

    1. Keilla
      28 de fevereiro de 2014 em 11:02

      Você poderá sacar valores de contas de FGTS após 3 anos de inatividade.

      1. cristiano
        18 de março de 2014 em 2:15

        Resumindo o cara tem q ficar 3 anos sem trabalhar com carteira assinada, Grande vantagem esse e o nossa Bosta de pais de merda, E viva a Copa do mundo 2014.

        1. Fagner
          18 de março de 2014 em 11:59

          Esse país é uma piada!

        2. 17 de julho de 2014 em 17:50

          Qualquer pessoa pode sacar o FGTS para dar entrada em uma casa ou o valor total com correção monetaria quando se aposenta. E so pra lembrar, nos outros paises não existe isso.

    2. visitante
      4 de abril de 2014 em 17:18

      Só quando for se aposentar….rs

    3. vamo ajudar o próximo
      9 de maio de 2014 em 1:59

      vc pode fazer um investimento com seu FGTS que tá retido vai na caixa que eles explica melhor pra vc boa sorte….

    4. Dayane
      16 de junho de 2014 em 13:14

      Eu dei entrada no seguro mas ja consegui um emprego ,eu perco as parcelas??

      1. Valdir
        23 de julho de 2014 em 16:56

        Sim, pois todo dia 07 de cada mes as empresas são obrigadas a enviar o CAGED para MT e lá consta todas as informações de funcionários admitidos e demitidos pela empresa no mes, como por exemplo o número do seu PIS que é justamente quando eles fazem o cruzamento das informações e cancelam automaticamente o pagamento da parcela do seguro desemprego, pois consta para o Ministerio do Trabalho que vc já esta trabalhando novamente.
        Fique atenta pois caso vc já esteja trabalhando, e ao mesmo tempo recebendo o Seguro Desemprego eles poderão e vão com certeza fazer com que vc devolva os valores recebidos indevidamente, pois o próprio nome já diz SEGURO DESEMPREGO, é justamente para quem esta desempregado.

        Boa sorte e cuidado.

    5. Valdir
      23 de julho de 2014 em 16:28

      Da empresa em que vc se desligou ou pediu demissão, somente quando comprar a casa propria vc pode utilizar para amortização, se aposentar ou ficar sem trabalhar sem registro em CTPS por mais de 3 anos e infelizmente em ultima situação caso vc tenha uma doença terminal…..
      Obs: O governo somente libera parte do seu FGTS em caso de calamidade, quando sua casa é atiginda por enchentes, deslizamentos etc ( com certas restriçoes) é um dos exemplos.

  2. Rozangela vargas dias
    4 de março de 2014 em 14:01

    Qero sabe como funciona o curso sou obrigada a fazer esse cursos pelo senc

  3. rafaela
    11 de junho de 2014 em 11:57

    Fui mandada embora em setembro de 2012 e recebi seguro , e agora em junho de 2014 fui mandada embora novamente eu recebo seguro de novo?

    1. thimoteo
      11 de junho de 2014 em 15:40

      Vai trabalhar fi duma égua que viver de seguro desemprego

  4. edilson
    19 de junho de 2014 em 16:16

    e muito bom viver de seguro desemprego pena q eu so tenho 10 Meses e fui mandado embora antes de um ano

    1. lucas jardim
      30 de junho de 2014 em 9:57

      esse e o nosso Brasil..o cara quer viver de seguro desemprego e a outra quer trabalhar e continuar recebendo o seguro…

    2. Valdir
      23 de julho de 2014 em 16:38

      Vc deveria tomar vergonha na cara e procurar trabalhar e não viver as custas de todos nós que acordamos cedo trabalhamos, pagamos impostos antíssimos e vamos estudar, chegamos tarde em casa casados não tendo tempo de ver nossos filhos e esposas que já estão dormindo, tudo isso para sustentar caras vagabundos e encostados feito vc.

      TOMA VERGONHA NA SUA CARA, SEU PARASITA

  5. gabi
    22 de junho de 2014 em 10:08

    Gostaria de saber depois de quanto tempo que se da a entrada no seguro desemprego se recebe o beneficio ?

  6. 24 de junho de 2014 em 9:32

    No meu caso é o seguinte. Eu recebi o seguro em 2013 até setembro em outubro entrei em uma empresa, esta que estou hoje, porém sou gestante, e a empresa tem me pressionando a pedir as contas para eles irem embora para o E.U.A. Só que meu marido desempregado não posso fazer isso, enfim. Quero entender uma coisa, eu saio de licença segundo os médicos entre agosto e setembro, portanto minha licença acaba em janeiro ou fevereiro. E terei que sair da empresa, terei direito a seguro desemprego? Ou não? Como fica minha situação em 2015, caso eu não peça as contas, e consiga ficar até concluir minha licença e depois me mandarem embora? A pergunta é pq aqui diz que só podemos receber seguro após 16 meses corridos! Alguém pode me ajudar?

  7. Jacqueline Camargo
    26 de junho de 2014 em 15:30

    Déia,
    Os dezesseis meses corridos, no seu caso conta tbm o período de licença maternidade.
    Quando terminar sua licença maternidade, você tem ainda 5 meses de estabilidade, onde eles não poderão te demitir.
    Se na sua volta eles te precionarem para pedir demissão, não peça e ainda denuncie eles no Ministério do Trabalho.
    Depois da estabilidade de 5 meses se eles quiserem te demitir, OK..
    Você receberá todos os teus direitos.
    E tbm o seguro desemprego.
    Boa sorte!!!

Deixe uma resposta