Skip to content
Receber Seguro Desemprego

Nova Tabela do INSS 2020: Desconto INSS e alíquotas

Quer saber o que mudou na nova tabela INSS 2020? Confira as informações nesse post e fique por dentro!

A fim de manter certa proporcionalidade na justiça financeira, foi implementada, na nova previdência, a nova tabela INSS 2020. Sendo assim, as mudanças serão efetivadas em 1º de março de 2020.

As alterações serão especificamente nas alíquotas de contribuição para o INSS. Ademais, afetarão tanto o setor público quanto o privado. Quer saber mais? Leia o post abaixo.

Sobre INSS 2020

O teto da previdência, as faixas de contribuição e o salário mínimo sempre ganham reajustes no começo do ano. Porém, no próximo ano os valores mudarão, conforme a nova tabela INSS 2020.

Assim, é originada uma nova tabela de contribuição para o servidor público e privado. A mudança será de acordo com o salário do trabalhador, porém não haverá benefício menor do que um salário mínimo.

Para alguns trabalhadores, a diferença pode ser de centavos, para outros acima de R$30,00. Quer saber como funcionará esse reajuste? Leia o próximo tópico.

Para os trabalhadores que já estão inseridos no mercado, haverá a possibilidade de escolha de vantagens. Nesse tempo, o período mínimo de contribuição permanece 15 anos para homens e mulheres.

Com a nova alteração, as mulheres se aposentarão com 62 anos e homens com 65 anos (servidor público e privado). Além disso, precisa haver um tempo de contribuição de 15 e 20 anos, para mulheres e homens, respectivamente.

O que muda nas alíquotas do INSS 2020

A nova tabela INSS 2020 promete grandes alterações na aposentadoria dos brasileiros. Para os pensionistas e aposentados, poderá haver uma redução no menor valor recebido.

O segurado pode manter o benefício de maior valor, porém o percentual vai diminuindo conforme o valor aumenta. Vale lembrar que as mudanças não afetarão os benefícios adquiridos antes da reforma.

Ou seja, quem antes ganhava até R$1.751,80, contribuía com 8% dando um total de R$140,14. E após a reforma, quem ganha até R$2.000, precisará contribuir com 7,5% a 9%.

Antes da reforma, o trabalhador possuía três percentuais de contribuição: 8%, 9% e 11%. Após a reforma podem variar entre 7,5% e 14%, sendo calculado a partir da faixa de salário. Confira abaixo a tabela com as alíquotas.

Saiba também sobre:

Qual a nova tabela INSS 2020

Vale destacar que a partir de março de 2020, essas alíquotas de contribuição também vão mudar por conta da Reforma da Previdência, promulgada ano passado. Os novos descontos serão feitos em abril (folha de março).

Para os pagamentos a partir de 1º de março, ficará assim:

TABELA DE CONTRIBUIÇÃO DOS SEGURADOS EMPREGADO, EMPREGADO DOMÉSTICO E TRABALHADOR AVULSO, PARA PAGAMENTO DE REMUNERAÇÃO A PARTIR DE 1º DE MARÇO DE 2020.

Salário de Contribuição Alíquota
Até um salário mínimo (R$ 1.039) 7,5%
De R$ 1.039 até 2.089,60 9%
De 2.089,61 até R$ 3.134,40 12%
De R$ 3.134,41 até R$ 6.101,06 14%

A nova tabela INSS 2020 servirão de auxílio para os beneficiários que receberão INSS. Dessa forma, para ficar atualizada quanto aos seus benefícios leia a nova tabela abaixo:

  • Para salário de contribuição de no máximo R$1.830,29 a alíquota é de 8%.
  • De R$ 1.830,30 e R$ 3.050,52 a alíquota é de 9%.
  • De R$ 3.050,53 a R$ 6.101,06 a alíquota de 11%.

Alíquotas de contribuição do INSS

O reajuste também se reflete na cobrança da contribuição dos trabalhadores para o INSS. Para empregados com carteira assinada, domésticos e trabalhadores avulsos, a alíquota passa a ser até antes de 1º de março, após esta data, passa a vigorar a tabela e cima, com alíquotas que variam entre 7,5 a 14%:

Salário de Contribuição Alíquota
Até R$ 1.830,29 8%
Entre R$ 1.830,30 e R$ 3.050,52 9%
Entre R$ 3.050,53 a R$ 6.101,06 11%

Também existe a possibilidade de consultar a tabela online, de acordo com os dados fornecidos. Quer saber como? Veja o passo-a-passo abaixo:

  1. Acesse o site: https://sipa.inss.gov.br/SipaINSS/pages/consit/consitInicio.xhtml
  2. Preencha o cadastro com as informações requeridas, como CPF e data de nascimento.
  3. Escreva o código de segurança.
  4. Clique em “visualizar”.

tabela inss 2020

Desconto INSS 2020 setor privado

Como a incidência da contribuição deverá ser por faixa de renda, cada caso precisará ser calculado distintamente. Por isso, existem certas distinções entre os setores trabalhistas.

No caso dos trabalhadores do setor privado, a alíquota se mantém até o valor do teto do INSS. Porém, a porcentagem da nova tabela INSS 2020 vale tanto para o setor público quanto privado.

Na grande maioria dos casos haverá uma redução do valor pago pelo funcionário. Principalmente aos que recebem até dois salários mínimos.

Desconto INSS 2020 setor público

Para um servidor público que ganhe acima de R$39,5 mil, por exemplo, deverá contribuir com uma alíquota maior que 11%. Dessa forma, o percentual máximo é de 22% para os que ganham acima do teto.

A concentração será maior nos federais que ganham acima de R$10 mil. Eles serão responsáveis por R$21,3 bilhões na contribuição com as novas alíquotas.

O que acontece com quem não fizer o recolhimento do INSS

O pagamento do INSS é de total responsabilidade do empregador, sendo um direito do empregado de recebê-lo. A falta desse repasse é crime, configurando-se como Apropriação Indébita Previdenciária.

Todo trabalhador com carteira assinada tem direito ao seu INSS. Para saber se sua empresa o fornece de forma efetiva, basta entrar no site do INSS e preencher seus dados.

Os documentos para entrar no sistema são: o número de PIS/PASEP ou do NIT. Após digitá-los insira sua senha, a qual é retirada em agências da previdência.

Aos usuários do Banco do Brasil, há a possibilidade de pedir um extrato de vínculos e contribuições. Já na Caixa Econômica basta acessar seu extrato pelo internet banking.

Caso seja notada alguma irregularidade, é possível realizar uma denúncia no Ministério Público Federal. Assim, além de reivindicar seus direitos, você tem domínio sobre seu dinheiro.

Caso o trabalhador (ou autônomo) não contribua para o INSS, seus benefícios futuros serão vetados. A contribuição ao INSS ocorre de maneira tributária, ou seja, as contribuições são para bancar o sistema como um todo.

Caso o autônomo não preste serviço para pessoas jurídicas, a exemplo dos médicos, ele deve contribuir com uma alíquota maior. Para assim, compensar sua irregularidade da contribuição patronal.

Salario-família

De acordo com a Portaria 914 de 13 de janeiro de 2020, o valor do salário família é o seguinte:

O valor da cota do salário-família por filho ou equiparado de qualquer condição, até 14 (quatorze) anos de idade, ou inválido de qualquer idade, a partir de 1º de janeiro de 2020, é de R$ 48,62 (quarenta e oito reais e sessenta e dois centavos) para o segurado com remuneração mensal não superior a R$ 1.425,56 (um mil, quatrocentos e vinte e cinco reais e cinquenta e seis centavos).

Auxilio-Reclusão

O auxílio-reclusão, a partir de 1º de janeiro de 2020, será devido aos dependentes do segurado cujo salário de contribuição seja igual ou inferior a R$ 1.425,56 (um mil, quatrocentos e vinte e cinco reais e cinquenta e seis centavos), independentemente da quantidade de contratos e de atividades exercidas.

Telefone do INSS

Visando melhorar as formas de atendimento ao seu público, o INSS oferece canais de atendimento eficazes. Tem alguma dúvida ou reclamação acerca de sua contribuição? Abaixo serão citados os telefones do INSS:




Deixe uma resposta