Fraudes Seguro-Desemprego, como evitar, o que fazer?

O seguro-desemprego é um auxílio que ajuda milhares de pessoas no Brasil em um dos seus momentos mais difíceis, que é a perda do emprego. Por isso as Fraudes Seguro-Desemprego são muito ruins e costumam pegar a pessoa em um dos seus momentos mais sensíveis.

Muitas pessoas utilizam desse auxílio para poder pagar as suas contas e até mesmo comer, enquanto buscam um novo emprego.

O problema é quando a pessoa, as vezes contando os dias para que esse benefício cai na conta para poder sacar e quando chega lá, o valor para saque aparece como já tendo sido sacado.

O susto acaba sendo muito grande e na maioria dos casos as pessoas não sabem o que fazer em seguida.

Por isso, explicaremos aqui, o que você deve fazer caso seja alvo das Fraudes Seguro-Desemprego.

Como evitar Fraudes Seguro-Desemprego

Não existe uma fórmula mágica ou perfeita para evitar que você seja vítima das Fraudes Seguro-Desemprego, pois quem comete esse crime, no caso os estelionatários, sempre estão achando um jeito de se aperfeiçoar e dar o golpe de uma forma diferente.

Mas o que vale é o bom senso em alguns momentos, e isso pode fazer toda a diferença para.

Alguns cuidados que você precisa ter, são:

  • Evite dar a sua senha para outras pessoas, mesmo conhecidas;
  • Evite passar a sua senha pela internet, como pelo WhatsApp ou rede sociais;
  • Em caso de alguém lhe ligar, mesmo que um conhecido, não forneça seus dados;
  • O banco, nunca pede informações sigilosas por telefone, principalmente a senha do seu cartão;
  • Não entregue o seu cartão para desconhecidos, mesmo dentro do banco;
  • Evite falar em público que você está recebendo seguro-desemprego;
  • Não carregue a senha junto com o seu cartão, seja na bolsa ou carteira.

Explicando esses motivos

O principal motivo para não passar os seus dados por telefone é que pode ser um estelionatário querendo os seus dados e você se tornar uma vítima das Fraudes Seguro-Desemprego.

Isso acontece por que, o estelionatário pode ligar para você, se passando por algum conhecido e pedir seus dados, como número do cartão do seguro, senha, nome completo, nome dos pais e data de nascimento.

Nas redes sociais, a pessoa pode perder ou ter o celular roubado e nele constar todos os seus dados devido a troca de mensagens.

Muitas vezes até mesmo dentro do banco, alguém pode se passar por um funcionário, ou mesmo como alguém que só quer lhe ajudar e roubar os seus dados ou clonar o seu cartão.

Na rua a mesma coisa, alguém pode ouvir o que você está falando e se aproveitar disso.
Já carregar a senha junto com o cartão nem precisa ser explicado, isso não deve ser feito em nenhuma circunstância, com nenhum cartão.

Leia também:

Fraudes Seguro-Desemprego é crime

Claro que, como o que você leu até aqui, fraudes do seguro-desemprego é crime por motivos óbvios, já que alguém tira de você algo que não pertence a eles.

Mas esse tipo de ação não é considerado roubo, ou mesmo furto, o nome correto disso, tanto para você saber, quanto para quando esse crime for julgado é Estelionato.

O Estelionato está previsto no código penal brasileiro no código 171. A pena por estelionato vária de 1 a 5 anos de detenção, podendo em muitos casos ser convertida em multa, caso o réu seja primário. A pena branda é vista por muitos como um facilitador para tal crime.

Fraudes Seguro-Desemprego

Mas tome cuidado, você também pode ser acusado como estelionatário em alguns casos, tais como:
Trabalhe sem carteira assinada enquanto recebe o seguro-desemprego;
Falsa demissão por justa causa (no caso de acordos ou quando é ‘demitido’, mas continua trabalhando na empresa).

Esses são apenas dois casos onde você e até mesmo a empresa que você trabalha podem ser considerados estelionatários, caso seja feita a denúncia.

Fraudes Seguro-Desemprego o que fazer e como denunciar?

Outra dúvida recorrente é o que fazer e até mesmo como denunciar se você for uma das vítimas das Fraudes Seguro-Desemprego.

No primeiro momento você precisa tentar lembrar de possíveis ocasiões onde o estelionatário possa ter pego seus dados. Isso não é uma obrigação, mas pode facilitar para encontrar o criminoso e saber para onde você deve ir.
Se o estelionatário for uma empresa, você precisa procurar o Procon para fazer a denúncia.

Já se o estelionatário for uma pessoa física, você deve procurar a polícia civil para fazer a denúncia. Isso pode ser feito até mesmo pela internet.

Você também pode procurar a Caixa Econômica Federal, pela internet ou direto no próprio banco e o Ministério do Trabalho.

Se for vítima das Fraudes do Seguro-Desemprego tenho direito a sacá-lo?

A resposta é SIM.

Porém pode levar algum tempo para que isso ocorra, devido a algumas burocracias. A vítima vai abrir um processo conhecido como ‘negativa de recebimento’. Após isso ela terá que provar que realmente não sacou o valor e que foi vítima das Fraudes Seguro-Desemprego.

Uma vez comprovado essa fraude, a vítima terá direito ao recebimento. Porém, o tempo mínimo de espera para que isso aconteça é de 6 meses, caso a pessoa consiga mesmo provar que foi vítima desse golpe.

Gostou? Não esqueça de compartilhar em suas redes sociais.

Fraudes Seguro-Desemprego, como evitar, o que fazer?
4 (80%) 3 votes



Deixe uma resposta